Na hora de se planejar para uma obra, a maioria das pessoas possui uma dúvida comum: afinal, devo contratar um arquiteto ou um engenheiro?

Esses dois profissionais realizam atividades e possuem funções que são similares, entretanto, elas não são iguais e saber qual deles contratar faz toda a diferença.

Pensando nisso, resolvemos trazer este conteúdo para ensinar o que faz o profissional de arquitetura e o de engenharia, além de explicar a diferença entre eles.

Se você deseja saber tudo sobre o tema, então não deixe de acompanhar este conteúdo até o fim. Vamos lá!

O que o profissional de arquitetura faz?

A primeira coisa que faremos aqui é explicar o que um profissional de arquitetura faz na prática.

O arquiteto é o responsável pela criação de projetos diversos para casas e edifícios residenciais, para comércios e também para qualquer outro tipo de estrutura na qual seja necessário pensar o melhor modo de usar espaços.

Portanto, um profissional da arquitetura pensa sempre em termos de como utilizar e organizar as áreas tanto em ambientes internos quanto externos.

Um dos grandes diferenciais do trabalho do arquiteto, portanto, é criar locais que sejam funcionais, por isso mesmo ele deve relacionar diferentes questões para harmonizar o ambiente, caso da iluminação e da localização dos móveis.

Um arquiteto fica responsável também por conhecer e por selecionar quais os materiais que vão ser usados naquela construção, seja uma obra total ou uma reforma.

Ele ainda poderá prestar consultorias e também serviços técnicos que sejam mais específicos, como fiscalizar as obras e fazer um controle de qualidade do ambiente.

O profissional de arquitetura, em termos gerais, pode ser descrito como aquele que pensa no projeto, já que é a partir da sua atuação que toda a obra começa.

Ele deve criar propostas de obras como aquelas de projetos residenciais diversos, indo de moradias tipo populares até os grandes condomínios fechados.

Através da sua ação, esse profissional pode ajudar as pessoas com a utilização otimizada e sustentável do espaço que elas têm disponível.

O que faz o profissional de engenharia?

Além de entender o que faz um profissional de arquitetura, é hora de sabermos o que é um engenheiro e como ele atua.

O engenheiro trata-se do profissional que tem como responsabilidade colocar um projeto de arquitetura em prática.

Ele ainda pode ter papel ativo na criação e na elaboração, bem como em avaliar e projetar uma determinada edificação.

Devido aos conhecimentos adquiridos na faculdade, o engenheiro pode desenvolver em um projeto as partes elétricas e hidráulicas, bem como de produtos para um determinado espaço.

O engenheiro, portanto, é um profissional que no seu dia a dia desenvolve tarefas multidisciplinares, conversando com outros trabalhadores em uma obra como pedreiro e ajudante de obra, o próprio arquiteto e o designer de interiores.

Ele precisa estudar de maneira aprofundada o projeto e fazer reuniões com o objetivo de garantir a qualidade de qualquer construção que seja responsável, mas também ir a campo e supervisionar a obra em questão.

Qual é a diferença entre um arquiteto e um engenheiro?

Bom, é muito comum que a maioria das pessoas, ainda que não seja da área de obras, saiba que há um tipo de “disputa” entre os dois tipos de profissionais.

Mais do que isso, a maior parte não sabe muito bem diferenciá-los e isso faz com que existam várias dúvidas na hora de escolher um dos profissionais para contratar.

O fato mais importante de tudo isso é que as profissões possuem atribuições distintas, ao mesmo tempo em que são complementares e fundamentais dentro de uma obra.

O arquiteto fica responsável por elaborar a planta ou projeto de uma obra, distribuindo os espaços internos da fachada e da construção em si, mas também do seu entorno.

Por outro lado, é papel do engenheiro fazer o dimensionamento das vigas e das colunas, os cálculos para distribuições de cargas e ainda projetar as instalações hidráulicas daquele projeto.

Assim, o arquiteto deve focar sua atenção em termos de volumes da obra, bem como da estética e a divisão adequada do espaço.

O engenheiro irá fazer apontamentos e realizar, na prática, a estrutura daquela construção, pensando nas instalações em seu interior.

Em qualquer uma das profissões, ser criativo é essencial, mas no caso do arquiteto, essa criatividade é ainda mais exigida.

Afinal, ele terá que planejar ambientes que sejam atrativos e que tenham funcionalidade e originalidade, sem esquecer da parte estética.

Qual dos dois contratar para minha obra?

Talvez, depois de toda essa explicação, essa ainda seja a sua dúvida principal: afinal, é necessário contratar os dois ou apenas um deles? Se somente um, como fazer essa escolha?

A dica seria ter o auxílio dos dois para ter a certeza de que a sua obra realmente será bem planejada e projetada, e que a execução será segura e de qualidade.

A contratação do arquiteto é fundamental para que ele possa desenvolver o projeto arquitetônico conforme suas necessidades e desejos.

Por outro lado, você não pode ficar sem um engenheiro em sua obra, pois ele vai realizar o desenvolvimento estrutural do projeto.

Se a sua obra é uma pequena reforma, então contratar somente um desses dois profissionais já será mais do que suficiente para se obter resultados positivos.

Nesse caso, o melhor será fazer uma avaliação sobre quais as necessidades em sua obra e assim definir a opção mais adequada para que ela saia como esperado.

Conclusão

Como pudemos ver aqui, existe uma grande dúvida sobre se em uma obra é melhor contratar um profissional de arquitetura ou de engenharia, ou os dois conjuntamente para por em prática a sua construção. 

Neste conteúdo, mostramos o que cada um desses profissionais faz e ainda a diferença entre eles, mas deixando claro que ambos são importantes em uma obra, mas no caso de uma pequena reforma, apenas um deles é necessário.O que você achou do nosso artigo de hoje falando sobre qual a diferença entre arquiteto e engenheiro?

Compartilhe.
Avatar de Cristina Leroy Silva

Formada em letras pela UNICURITIBA, Cristina Leroy começou trabalhando na biblioteca da faculdade como uma das estagiárias sênior. Trabalhou como revisora numa grande editora em São Paulo, onde cuidava da parte de curadoria de obras que seriam traduzidas/escritas. A 4 Anos decidiu largar e se dedicar a escrever em seu blog e sites especializados