Você não vai acreditar quem foi a primeira esposa do cantor Roberto Carlos. Você vai ficar sabendo também qual é o time de coração do “rei” da música.

Ao longo dos anos, o cantor Roberto Carlos teve vários casos amorosos, como com a cantora Maysa, a socialite Sílvia Amélia Chagas e até com a atriz Sônia Braga.

Conhecido no Brasil e na América Latina como “Rei”, Roberto Carlos começou a sua carreira no início da década de 1960. Ao lado de Erasmo Carlos e Wanderléa apresentavam na TV Record o programa Jovem Guarda, que daria nome ao primeiro movimento musical do rock brasileiro.

É o cantor que tem o maior leque de sucessos inesquecíveis, tais como “Quero que Vá Tudo pro Inferno”, “Namoradinha de um Amigo Meu”, “Eu Te Darei o Céu”, “Quando”, “De Que Vale Tudo Isso”, “Jesus Cristo”, “Detalhes”, entre tantos outros.

E para você, qual é o maior sucesso de Roberto Carlos? Deixe aqui seus comentários.

Em 1968, Roberto Carlos casou-se com Cleonice Rossi. Do relacionamento, nasceram os filhos Roberto Carlos Segundo, o “Segundinho”, nascido em 1969, e Luciana, nascida em 1971. Cleonice morreu de câncer de mama em 1990.

Com o fim do relacionamento, em 1979, Roberto inicia um romance com a atriz Myrian Rios, com quem teve um casamento que duraria onze anos, sem filhos.

Mas, afinal, qual é o clube de coração do “rei da música”?
Pois bem.

Segundo o livro “Roberto Carlos em Detalhes”, escrito por Paulo César de Araújo e alvo de uma intensa briga judicial, o artista, vascaíno de coração, foi atraído ao Palmeiras por sua primeira mulher, Cleonice Rossi.

Seu primeiro time teria sido o Flamengo na infância, mas tinha admiração também pelo Botafogo. Roberto passou a simpatizar-se com o Palmeiras anos 1960, quando brilhava a famosa Academia de Futebol, liderada por Ademir da Guia. O Rei nunca deixou de ser vascaíno, e teria o Palmeiras como segundo time.

Confira url do vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=0VJ0n3niAOc

Compartilhe.
Avatar de Cristina Leroy Silva

Formada em letras pela UNICURITIBA, Cristina Leroy começou trabalhando na biblioteca da faculdade como uma das estagiárias sênior. Trabalhou como revisora numa grande editora em São Paulo, onde cuidava da parte de curadoria de obras que seriam traduzidas/escritas. A 4 Anos decidiu largar e se dedicar a escrever em seu blog e sites especializados