7 negócios online que estão em alta em 2022

Apesar da crise, que já existia e de todo o seu agravamento durante a pandemia, finalmente, o mercado brasileiro já começa a dar sinais de melhora. 

O fato é que, felizmente, muitas empresas estão se reorganizando e começando a planejar estratégias para se destacarem em 2022. 

E embora o momento ainda seja de insegurança e incertezas, o cenário pode se mostrar favorável para alguns negócios, principalmente, os que trabalham online, os quais tendem até a se desenvolver mais nesse momento. 

Então, quer saber quais negócios online são mais lucrativos? Gosta de ficar por dentro das oportunidades, e até acompanha as Últimas notícias Direitos do Cidadão? Então, continue lendo! 

Negócios online em alta

1. Alimentação saudável 

Se antes consumir alimentos saudáveis já era tendência, agora se tornou realidade, com as pessoas, cada vez mais, buscando produtos mais saudáveis, e a prova disso é o aumento das vendas desse tipo de produto. 

Assim, produtos vegetarianos, ou sem glúten, orgânicos, com menor teor de sódio, ganharam espaço no mercado e a tendência é que a procura continue a crescer.

2. Mercado pet

O mercado pet não conhece crise, sendo o Brasil o segundo maior mercado de produtos voltados para animais, só perdendo para os EUA.

Em um país com 139,3 milhões de pets, entre gatos, cachorros, peixes, hamsters, coelhos, entre outras espécies, a pandemia só fez aumentar a procura por produtos, com um aumento de 30% nas vendas de produtos desse setor.

Assim, apostar no e-commerce, clubes de assinatura para pets e até serviços diferenciados para o segmento de luxo como spa, reiki e ioga para animais pode ser um ótimo investimento. 

3. Mercado audiovisual

Com todo o avanço da digitalização, já era de se esperar que o setor de produção audiovisual ganhasse um fôlego nesse momento.

Nesse sentido, o vídeo vem ganhando um destaque a mais, e já é considerado o novo padrão de comunicação nas empresas, justamente, pela sua capacidade multimídia, além da agilidade na hora de transmitir informações. 

Portanto, esse pode ser o momento ideal para você que gostaria de abrir uma empresa de serviços e tem conhecimento de produção de vídeos, ou seja, investir em uma produtora pode ser um bom negócio. 

4. Clubes de assinatura

As possibilidades nesse nicho são muitas, de assinatura de livros a vinhos, rações, os clubes de assinatura já estavam em alta e continuam com fôlego para crescerem ainda mais no mercado brasileiro.

Plataformas de assinatura de entretenimento, clubes de livros infantis, clubes de entregas de alimentos, sites de assinatura de produtos orgânicos, ainda são os destaques nesse modelo de negócio. 

5. Mercado de beleza

Nem mesmo a pandemia impede o mercado de beleza de crescer, com o faturamento do e-commerce de cosméticos crescendo nada mais que 68% nos últimos anos.

Porém, como o cenário mudou, o setor apresentou como principais tendências o autocuidado em casa, ritualização da beleza, skincare e cosméticos naturais. 

No mais, vale lembrar que o setor de beleza ainda conta com vários nichos e possibilidades, como a onda do clean beauty, por exemplo, que é em cima de produtos naturais, e parece ser uma forte tendência, portanto, vale uma atenção por parte de quem quer apostar em um negócio lucrativo.

6. Oportunidades do 5G 

Tudo indica que teremos uma massificação do 5G, com muitas oportunidades de negócios, portanto, de uma forma mais generalizada, vale ficar atento ao setor de TI, que deve crescer ainda mais nos próximos anos. 

Assim, tecnologias como inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, nuvem, segurança e robótica vão ganhar ainda mais espaço e gerar mais oportunidades.

7. Mercado EAD

E não tem como falar em negócios online em alta sem logo lembrar do mercado EAD (Educação a Distância), que está entre os negócios mais lucrativos e que, mesmo antes da pandemia já era tendência, e agora se fortaleceu.

Vale lembrar que é possível entrar no mercado EAD de várias maneiras, sem necessariamente, precisar ter uma instituição de ensino ou franquia. Uma boa dica é criar um infoproduto (curso online), ou mesmo, abrir um canal no YouTube para monetizar seus conteúdos, por exemplo.

Veja também Dicas de como abrir uma loja de roupas e acessórios